Os jogos olímpicos e os jogos paraolímpicos estão chegando, com eles viram manchete histórias que nos emocionam de superação, garra e força de vontade. O esporte tem esse poder, digamos divino, de proporcionar  o  bem estar e de desafiar nossos limites, nos surpreendendo do que somos capazes. Daniele Camargo Lima tem uma história de vida dessas que nos enchem de esperança e que comprova como o esporte é transformador. Ela nasceu no Rio Grande do Sul  em 1965, a natação e o handball fizeram parte de sua infância e adolescência.  A caminhada foi a atividade que conseguiu conciliar em sua vida adulta, massoterapeuta como profissão,  chegava a andar em média de 17 a 25 km/dia. Em 2007, com 42 anos Daniele foi atropelada por um ônibus em uma das avenidas mais movimentadas de Porto Alegre, sofrendo um desluvamento dos membros inferiores.

Após uma longa luta entre a vida e a morte e depois, as inúmeras cirurgias e sacrifícios, em 2009 Danielle visitou o Rio de Janeiro e, ao avistar a orla da zona sul do Mirante do Leblon, decidiu que atravessaria todas as praias possíveis!

daniele camargo2

A partir dali foi em busca da sua paixão pelo mar, pela natação, pelas competições e por todo envolvimento que teria com os amigos do meio esportivo. Ela passou a ser aluna de um projeto gratuito em Copacabana, conhecido como “Natação no Mar”, passando a competir e colecionar medalhas e troféus. Chegou a participar de três provas do evento Rei e Rainha do Mar, na praia de Copacabana. Participou da prova de 1km, da prova de 3,5km e de uma outra de stand up paddle, na qual praticou sentada (ficou em 4º lugar). Nas outras duas provas tirou primeiro lugar em sua categoria PCD (Pessoa com Deficiência).

daniele camargo 3

Daniele é uma vitoriosa, mãe guerreira e atleta PCD. Casada, reside no bairro de Copacabana e é completamente apaixonada por sua vida. Sente-se realizada, feliz com sua família e amigos que a apoiam e sempre agradece a Deus pela vida e energia!

daniele camargo 4

 

No momento, a paratlela está em andamento técnico para federação com o clube ANDEF, para participar de competições de piscina durante as Paraolimpíadas de 2016, sendo atleta do clube e do estado.

Nada é impossível nesta vida, basta acreditar e lutar! Parabéns, Daniele, você é um exemplo do que significa vencer!

daniele camargo5

 

O seu endereço de e-mail não será publicado.