Quem anda em volta da Lagoa já sente que o Natal chegou. A árvore já virou atração e todos os dias sua iluminação contagia jovens, idosos, casais e gente sozinha com aquela lembrança de que o ano está acabando e que é hora de deixar o espírito natalino invadir. Mas não é só a árvore que traz essa lembrança. Ontem, domingo, rolou a já tradicional Festa de Natal organizada pelo Projeto Tênis na Lagoa , que reuniu mais de 320 crianças de diversas comunidades cariocas para celebrar mais um final de ano e reunir energias e esperanças prósperas para o ano que está chegando. Alexandre Borges, idealizador do projeto, conta que são quase 200 crianças que participam do projeto, além de seus irmãos e familiares que se unem ao grupo. Tiveram animadores, super lanche, bolo de natal, e claro, Papai Noel. “Há oito anos sou eu que me visto assim”, ele conta, já lembrando de cada sorriso que vê por debaixo da fantasia.

 

O Projeto Tênis na Lagoa surgiu em 2003 quando Alexandre organizou um torneio para o dia das crianças na quadra da Lagoa e chamou boleiros do entorno. “Apareceram muitas delas e eu vi a necessidade dessas crianças  que ajudavam e trabalhavam nos clubes de tênis e não tinham a oportunidade de jogar”, ele conta. A partir daí, começou a correr atrás e abriu as portas do Projeto em maio de 2004. “Atendemos crianças de 6 a 18 anos de comunidades como Rocinha, Vidigal, Cantagalo, Cruzada São Sebastião, além de estudantes de escolas públicas ou bolsistas de particulares e filhos de porteiros da Zona Sul”, Alexandre explica. Nessa, mais de 1500 crianças já passaram pelos ensinamentos dele, que é um verdadeiro apaixonado pelo esporte.

 

Tênis na Lagoa

 

A paixão só aumentou mais e mais com o Projeto. É que ele começou a ver vidas de fato mudarem por conta do tênis. E isso não tem preço, mas tem todo o valor do mundo. “O José Bezerra tem 15 anos e está há 9 anos no projeto, ele é federado e confederado e compete em torneios pelo Brasil todo”, ele exemplica, “Além disso, ele tem diabetes Tipo 1 e o esporte o ajuda no controle da insulina”. Tem também a história dos irmãos Isaias e Mateus, que moram em Vargem Grande e vêm para a Zona Sul todos os dias junto do pai, que trabalha em um Clube da Lagoa. Saem de casa às 5h da manhã, estudam, ficam no clube, treinam e chegam em casa só às 20h, “Todo os dias o mesmo ciclo”. Os dois também são federados e competem com o apoio do Projeto.

 

Tênis na Lagoa

 

As histórias não acabam por aí. Alexandre faz questão de contar do Rafael Rodrigues, de 19 anos, que é morador da Rocinha, participou do Projeto e “Descobriu sua vocação: ele passou para uma das faculdades federais mais disputadas do RJ, a UERJ, onde cursa Educação Física atualmente”, ele conta cheio de orgulho do aluno. Alexandre sente na pele aquela história de ser a mudança que você quer ver no mundo. Ensinar tênis é o pretexto, mas no fundo, o pacote que Alexandre passa pra essa criançada toda é muito maior. De fato, vale a pena acreditar no outro, no amor, no carinho e nas transformações que isso geram. E até no Papai Noel, por que não!?

 

Tênis na Lagoa

 

Para falar com Alexandre: [email protected]

 

 

  • GO GREEN – Torneio Internacional de Beach Tennis na Barra | Jetss

    05 06 2015

    […] seletiva vai contar com a participação de crianças do Projeto Social Tênis na Lagoa (lembra que a gente já falou desse projeto […]

O seu endereço de e-mail não será publicado.