Arte e a sua incrível capacidade de proporcionar inúmeros caminhos de beleza. Artistas, eles sozinhos, já são suficientes para encher nossos olhos. Quando se juntam, então, para um trabalho de inspirações coletivas, a coisa vai longe. Assim foi com o Coletivo Jacarandá, formado por artistas plásticos que há 6 anos se encontram para trocar experiências sobre trabalhos e pesquisas. A princípio, os encontros eram no Clube Jacarandá, em Santa Teresa, mas agora eles vêm se encontrando nos ateliês de cada um. Desse processo, surgiu a exposição Espaço Art, que até o dia 15 de março vai estar no Leblon exibindo pinturas, esculturas e instalações desses 12 artistas. Coletivo Jacarandá com exposição no Leblon

Carlos Vergara, Raul Mourão, Afonso Tostes, Cabelo, Cadu, Vicente Melo, Everardo Miranda, Paulo Vivaqua, Tomás Ribas, Arjan Martins, Franklin Cassaro e Aderbal Ashogun estão juntos nessa que traz uma proposta inovadora: não existe a figura de um curador. Carlos Vergara explica: “Cada um de nós tem a possibilidade de intervir no trabalho do outro. É ver pensando e pensar vendo”.

Coletivo Jacarandá com exposição no Leblon. Foto: Miguel Sá

Outro ponto interessante é que a exposição vai ocorrer no espaço de 1250 metros de uma concessionária da Hyundai prestes a ser demolida e isso, claro, inspirou algumas das apresentações dos artistas. Franklin Cassaro, por exemplo, vai brincar com alguns recursos de marketing usados na venda de veículos como modelos ao vivo, totens, folhetos e cartões de visita. 12 circuladores de ar criarão uma corrente de vento que levará cubos voadores de material laminado metalizado. A relação da arte com a arquitetura também vai ser destaque nessa exposição, trabalhada por Everaldo Miranda com inspiração em Candido Portinari e por Rodrigo Conde Caldas, por exemplo.

O seu endereço de e-mail não será publicado.