Dez anos depois de lançar “O futuro do trabalho” e 13 anos depois do lançamento do best-seller “O Ócio Criativo”, o sociólogo italiano Domenico De Masi volta às livrarias com um ensaio sobre como a qualidade de vida e a felicidade das populações influenciam o futuro do país.

Em O futuro chegou – modelos de vida para uma sociedade desorientada, lançamento da editora Casa da Palavra, De Masi debruça sobre todos os modelos socioeconômicos e religiosos que já foram testados pela humanidade, com o objetivo de extrair o melhor de cada um deles, propondo um modelo de vida global inédito que se adeque à sociedade pós-industrial.

E para nos falar sobre o momento atual e os desafios do trabalho para este futuro que é agora, Domenico De Masi fará uma palestra no Rio de Janeiro.

O futuro chegou

 

Data: 30 de maio (sexta-feira)
Local: Espaço Tom Jobim – Rua Jardim Botânico, 1008, Jardim Botânico, Rio de Janeiro
Horário do credenciamento: 17h30 às 18h
Abertura do evento: 18h
Informações: (21) 3256-5088 / (21) 7839-2352

INVESTIMENTO:
R$250,00 apenas o ingresso
R$300,00 Ingresso + Livro “O Futuro Chegou”
Para comprar o seu ingresso clique aqui: http://bit.ly/MIMDomenico

OBJETIVO:
Buscar respostas para as seguintes perguntas:

> Quais foram as mudanças sofridas pelas empresas no últimos anos?
> O que mudará em um futuro próximo ?
> Que valores vão surgir e quais vão desaparecer ?
> Qual o papel que o trabalho terá na sociedade pós-industrial ?
> E o seu tempo livre? E o ócio criativo?
> Que contribuição o Brasil pode oferecer para criar uma sociedade mais feliz ?

TEMA:
Ao longo de sua história, a humanidade sempre buscou superar os grandes desafios impostos por natureza tais como a fadiga, dor, doença, fome, tédio, solidão, morte. Para conquistar suas vitórias progressivamente, nas quais depende a sua felicidade , o homem criou modelos de vida centrados em diferentes matrizes como a religião, força, tecnologia, estética, direito, economia.

Nos últimos 50 anos, as empresas passaram de um modelo industrial baseado na produção de bens materiais para uma estrutura pós- industrial, baseada na produção de bens intangíveis, deixando para trás os padrões de vida adotados nos séculos XVIII e XIX, sem, porém, produzir um novo modelo que se adaptasse aos novos tempos.

Daí nascem a confusão e o sentimento generalizado de crise que levam à depressão e infelicidade. As empresas se iludem ao tentar superar este impasse, insistindo no uso de velha organização industrial e, aumentando ainda mais o sentimento de inadequação em relação aos objetivos e oportunidades do novo século. Os Estados, por sua vez , se limitam a buscar o bem-estar econômico, delegando aos indivíduos a conquista da felicidade.

Devemos, portanto, fazer um esforço criativo para fornecer às empresas um novo modelo de negócio e garantir a cada cidadão doses crescentes de felicidade no trabalho e em todos os outros aspectos de sua vida. O Brasil pode dar uma contribuição valiosa para a formação deste modelo baseado na sabedoria e beleza.

SOBRE O AUTOR:

Domenico De Masi é professor de sociologia do trabalho na Universidade La Sapienza, de Roma. É famoso no Brasil por seus livros, suas palestras e entrevistas na televisão. Em 2010, tornou-se cidadão honorário do Rio de Janeiro. No Brasil, publicou as obras A emoção e a regra (1999), A sociedade pós-industrial (1999), Desenvolvimento sem trabalho (1999), O ócio criativo (2000), Criatividade e grupos criativos (2002), O futuro do trabalho (2003), Diálogos criativos, com Frei Betto (2008).

 

O seu endereço de e-mail não será publicado.