Os abdominais tradicionais sempre foram reconhecidos como os exercícios mais eficazes para alcançar a tão sonhada “barriga de tanquinho”. Uma nova modalidade, no entanto, vem quebrando paradigmas: o core training (CT) – inicialmente desenvolvido para combater dores e problemas lombares – define a musculatura da região do abdômen de forma mais eficiente e segura que a clássica flexão da coluna. Apontado em 2012 pelo American College of Sports Medicine como uma das principais tendências no universo fitness, hoje é um dos treinamentos alternativos mais presentes nas academias, a despeito das críticas de profissionais conservadores.

photo 1-3

 

 

Mas, afinal, o que há de tão inovador no CT?

A explicação é simples: enquanto os abdominais tradicionais fortalecem os músculos superficiais (os globais), o core training estabiliza os músculos mais profundos que não conseguimos ver no nosso centro de gravidade (os locais). Centro, aliás, é o que designa a palavra core, de origem anglo-saxônica. Sob o ponto de vista funcional, é a região mais importante do corpo. São os 29 pares de músculos do core que suportam o complexo quadril-pélvico-lombar e, trabalhando em sinergia, mantêm o tronco estável enquanto os membros se movimentam.

lombalgia_x_musculos_core

 

Praticado individualmente ou em aulas coletivas, o CT utiliza diversas superfícies instáveis para desenvolver força e tônus na musculatura abdominal, paravertebral e lombar. O gasto calórico é, em média, de 280kcal/h. E os benefícios vão além da barriga chapada: os alunos desenvolvem equilíbrio muscular, coordenação, consciência corporal e controle postural; também equilíbrio estático e dinâmico; diminuem os índices de lesões articulares e musculares; e, por fim, a perda de energia é minimizada, resultando em maior eficiência motora.

Deu pra entender a razão de tanto sucesso, ne? A saúde física agradece.

photo 3-1

A professora Juliana Teixeira no comando da turma de core training na Bodytech Leblon III (Av. Ataulfo de Paiva, 467) – segundas, quartas e sextas, às 20h. Faça uma aula experimental! www.bodytech.com.br

 

O seu endereço de e-mail não será publicado.