Daria para começar dizendo que “Menos é mais”. Ou  então para lembrar que cada um deve “Ser a mudança que você quer ver no mundo”. Ou ainda aquela clássica: “Pensar global e agir local”. Ditos populares cabem bem quando a coisa é para lembrar de algumas obviedades que a correria do dia a dia nos fazem esquecer. Como, por exemplo, o fato de que nós produzimos muito lixo e pouquíssimo dele é reciclado no Brasil. Para a carioca Fe Cortez, a mensagem de que era necessário fazer algo pegou depois que ela assistiu o documentário “Trashed: para onde vai nosso lixo?” e viu, entre outras, cenas de uma “ilha” de plástico no Oceano Pacífico que tem duas vezes o tamanho do Estado de São Paulo.

 

Fe Cortez lança o desafio

 

E ela fez. Criou a campanha “Menos 1 Lixo” que vem sendo super bem falada aqui pela cidade. “Pensei no que, de todas as coisas consumidas por mim no dia a dia, não faria falta nenhuma se não usasse e, consequentemente, não virasse lixo”, ela conta. Foi aí que chegou no copo descartável, “A coisa mais desnecessária delas, que faria grande diferença se as pessoas deixassem de usar”. Foi daí que o copo virou símbolo da campanha por ser um lixo que pode não fazer falta na vida e polui um bocado.

 

 

Campanha Menos 1 LIxo

 

 

A partir daí, a campanha ganhou dois diferentes caminhos de ação. O primeiro, na venda de copinhos portáteis, que diminuem de tamanho para facilitar o transporte deles e são de metal. Agora no começo, eles estão sendo vendidos no site da campanha através do E-commerce da Fabrique, mas a ideia é lançar ainda no primeiro semestre o “copinho perfeito”, com matéria-prima e design nacionais. A Farm vai ser a primeira marca a customizar o produto e a expectativa é que outras marcas abracem a causa. “O ideal é que, mais do que vender o copinho, as empresas se engajem na campanha dando o copinho para seus funcionários e fazendo uma campanha de conscientização sobre o descarte excessivo de lixo”, Fe explica.
obra de Mandy Baker com lixo

 

 

O segundo caminho de ação começou no dia 1 de janeiro desse ano. Foi o primeiro dos muitos desafios a serem lançados pela plataforma digital (que, mais ainda, é recheada de conteúdo sobre sustentabilidade e histórias inspiradoras de pessoas e empresas que adotaram o consumo consciente). Nele, Fe contabilizará quantos copos descartáveis está deixando de usar até o último dia do ano, dia 31 de dezembro de 2015. “A ideia aqui é mostrar o impacto individual”, ela explica, já contando do aplicativo que foi lançado no começo de fevereiro que, ligado às redes sociais, alimenta uma contagem que una os números de todos que realizarem o desafio no site. “Com espaço para a contagem individual e a de todos será possível mostrar o poder do indivíduo na transformação da sociedade e também o poder do coletivo nessa ação”, ela finaliza. Você faz SIM a diferença!

 

 

O seu endereço de e-mail não será publicado.