Rio Esporte Arte 2018 – Rio de Janeiro ganha três murais de arte urbana

29 de outubro de 2018

Em outubro e novembro, o Rio de Janeiro, uma das capitais mundiais do graffiti, ganha mais três murais de arte urbana em seu horizonte. É quando acontece a segunda edição do Rio Esporte Arte, iniciativa lançada nos jogos Rio 2016, quando foram pintados cinco murais sobre esportes olímpicos. Desta vez, as obras serão feitas em empenas cegas de hospitais do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Os artistas Lidia Viber, Mateu Velasco e Nicolau Mello escolheram os temas ciclismo e canoagem.

“Este ano, são quase quase mil metros quadrados de arte inseridos no cotidiano de milhares de cidadãos, no centro da cidade. Escolhemos esportes que simbolizam qualidade de vida e movimento, seja na ciclovia ou no mar e lagoas na cidade. A nossa proposta é revitalizar espaços públicos e fomentar a arte carioca” explica Gabriel Durán, produtor e idealizador do Rio Esporte Arte junto com o artista Nicolau Mello “Em apenas dois anos, vamos deixar para moradores e visitantes um total de oito pinturas muralistas. E queremos fazer mais”.

É estimado o uso de aproximadamente 500 latas de spray e mais de 200 litros de tinta em todo o projeto. Lídia Viber fará a primeira pintura, de 232 metros quadrados, no Hospital do Câncer II (Rua Equador, 831 – Santo Cristo). Na sequência, Nicolau Mello pinta a empena de 378 metros quadrados do Hospital do Câncer I, que fica na Praça da Cruz Vermelha, 23 – Lapa. Finalizando o projeto, Mateu Velasco pinta outra empena do HCII.

“As pinturas muralistas, principalmente em hospitais, além de alegrarem o entorno, podem ser muito motivadoras, provocando a reflexão e até uma melhoria no ânimo e na disposição das pessoas que por ali transitam, sejam pacientes ou não. Por isso, apostamos nessa parceria do Rio Esporte Arte com o INCA ” explica Marise Mentzingen, analista de comunicação do INCA.

Estreante no projeto, a artista mineira Lídia Viber criou uma ilustração que transmitisse paz, liberdade e interação com o meio do ambiente através da canoagem.

“Na canoa, pintei uma mulher negra navegando de olhos fechados, desfrutando a natureza, sentindo-se bem com ela mesma. A água é representada por pequenos vitrais, pedacinhos de vidro que são frágeis e ao mesmo tempo perigosos” explica a artista ” A canoagem, uma prática milenar, uma herança indígena, é uma metáfora dessa mulher que navega serena e firme por todas as águas”.

Em paralelo à pintura dos murais, o Rio Esporte Arte promove aulas gratuitas de graffiti, stencil e ilustração para 75 jovens, com João Burle Bives, Luis Otavio Madruga e Pandro Nobã. As oficinas de dois dias de duração, cada, têm como objetivo estimular a arte urbana e capacitar profissionais para o futuro, apresentando novas possibilidades de trabalho na área da cultura.

Os encontros acontecem no mês de outubro no Plantando o Amanhã, na sede da Rede Cruzada, no Shopping Nova América, em Del Castilho. O Plantando o Amanhã é o projeto social do centro comercial da Ancar Ivanhoe sob gestão da ONG Rede Cruzada. Ao todo, o projeto já atendeu mais de 7 mil pessoas, entre crianças e adultos.

rio-esporte-arte-2018-foto-gabriel-baptista

Sigam @cariocadna no Instagram

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Web development Somar
|
Design Radiográfico