Mais de 250 voluntários se reúnem em ação de repovoamento, replantio e limpeza da Lagoa neste sábado, dia 19

20 de maio de 2018

Um dos símbolos do Rio de Janeiro, a Lagoa Rodrigo de Freitas, ou como os cariocas preferem chamar, apenas Lagoa, vai receber um cuidado especial do AquaRio nesse sábado, 19 de maio, a partir da 10h. Serão 120 caranguejos aratu (Aratus pisonii) soltos na franja de mangue por voluntários convidados pelo AquaRio, em parceria com o “Projeto Manguezal / Instituto Manguezal”, do biólogo Mário Moscatelli. A ação é apadrinhada pela jornalista Cora Rónai, moradora e grande defensora do bairro.

— Todo mundo diz que a Lagoa é um cartão postal do Rio, mas poucos se esforçam em cuidar deste cartão postal. É muito bom vê-la receber a atenção e o cuidado que merece, comemora Cora.

Ao todo, serão mais de 250 voluntários, formados por associados do AquaRio e colaboradores da Coca-Cola, Repsol, Santander, Subsea7, Shell, AquaRio, RioZoo e Grupo Cataratas, reunidos em nove grupos, com base em quatro pontos da Lagoa (Parque dos Patins, Clube Naval, Clube de Regatas do Vasco da Gama e Parque dos Pedalinhos). Eles farão o replantio de 100 mudas de Mangue-vermelho (Rhizophora mangle) e Mangue-branco (Laguncularia racemosa), espécies típicas do local.

Para que o replantio de mudas e o repovoamento dos aratus possa ser feito em condições adequadas, os voluntários farão previamente um mutirão de limpeza para recolher o lixo nas nove áreas no entorno do espelho d’água onde a ação ocorrerá.

Incansável defensor dos manguezais, o biólogo Mário Moscatelli, muito atuante na Lagoa, lembra que nas últimas duas décadas, foram registrados apenas três episódios de mortandade de peixes na Lagoa:

— Isto nos dá uma enorme esperança de que a despoluição é possível. As cenas de degradação, de peixes boiando mortos, que outrora faziam parte do cotidiano do carioca, já não acontecem com tanta frequência. A Lagoa é um exemplo para a cidade de que ecossistemas degradados podem ser recuperados a partir do momento que a sociedade se mobiliza — explica Moscatelli.

Criado pelo Aquário Marinho do Rio, o “Movimento Conhecer para Conservar” pretende adotar a cada ano um ecossistema da cidade. Em sua primeira edição, lança a campanha “Quando um ícone cuida do outro, o mundo fica melhor”.

— Ações de conservação fazem parte do propósito do AquaRio. Dar uma nova oportunidade a caranguejos que seriam vendidos para consumo e que serão devolvidos à natureza pelas mãos de cariocas que amam a cidade vai ser bem simbólico e bonito. Esperamos sensibilizar muita gente — conclui Marcelo Szpilman, biólogo marinho e diretor-presidente do AquaRio.

A ação tem o patrocínio da Coca-Cola, Repsol e Santander e o apoio da Subsea7, Shell e da Prefeitura do Rio (Secretaria do Meio Ambiente).

SUP na Lagoa Rodrigo de Freitas

SERVIÇO

Ação de repovoamento, replantio e limpeza da Lagoa Rodrigo de Freitas

Horário: das 10h às 13h

Ponto de encontro da Imprensa: Parque dos Pedalinhos, tenda do AquaRio, onde estará a coordenação geral da ação e os porta-vozes.

Sigam @cariocadna no Instagram

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Web development Somar
|
Design Radiográfico