jul 2014

RECANTOS

 O Rio é mesmo uma cidade mágica, em que os recantos estão a cinco minutos do burburinho, do trânsito caótico, das buzinas infernais.

Essa palavra com jeito de antiguinha tem, entre outros significados, o de “esconderijo”.

No alto da Gávea está um deles. Você sai do tumulto da Rua Jardim Botânico, vira à direita, reduz a marcha e inicia a subida da Marquês de São Vicente.

Até o ar é mais fresco.  Ainda há ônibus, crianças saindo da escola, a rapaziada da PUC amontoada nas esquinas. Mas parece ser um território à parte. Assim como se a gente atravessasse uma fronteira, mostrando o passaporte  para ter direito a desfrutar, logo adiante, do verde, das flores, do bom gosto e de uma vista de tirar o fôlego. Fora o murmúrio do rio que corta o terreno.

A casa é sóbria, chique.

O jardim é cuidado, sinal de requinte.

As exposições expressivas são um privilégio à disposição dos visitantes.

Leve sua câmera  e não economize cliques. Uma tarde no Instituto Moreira Salles renova as energias, inunda o olhar de verdes e azuis, castanhos  e vermelhos.

E digo que, se prometer caprichar nos abdominais amanhã, fechar o dia com um petit gâteau pode valer  todas as calorias.

Mas, desculpe, fico por aqui. O céu sem nuvens e a brisa fresca me lembram que estamos no outono, a estação luminosa, amiga dos fotógrafos.

Deixo um registro da minha última visita ao IMS. Venha tomar um café comigo. Vou estar à beira do lago, conversando com os peixes, capazes, como ninguém, de guardar segredos.

Até já.

Instituto moreira Salles, Gávea, Rio de Janeiro

 

Centro Cultural Instituto Moreira Salles ( IMS)

Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea

Tel.: (21) 3284-7400

Horário de visitação: de terça a domingo e feriados, das 11h às 20h.


Instituto moreira Salles, Gávea, Rio de Janeiro

Por Marilena Moraes [email protected])

Marilena Moraes  – Há muitos anos faz parte do Grupo Estilingues, sete amigos que se reúnem para escrever. Hoje suas atividades estão na área de tradução, interpretação e revisão, tendo, como hobby, a fotografia e desenhos em meio digital.

Se você também gostaria de publicar uma crônica carioca ou flagrante da cidade, mande um email para:              [email protected]

O seu endereço de e-mail não será publicado.