Vamos acordar cedo amanhã? Não prometi um dia diferente?

Pois venho fazer um convite inusitado. Pegue o passaporte e venha comigo ser turista em nossa própria cidade. Ah! Traga a câmera!

Que seja um só dia, que encomendaremos de sol, mas sem calor. Afinal, a ideia é passear a pé, de tênis confortável, com um chapéu transado, e levar na bolsa a canga mil-e-uma-utilidades para o que der e vier.

Começaremos pela Urca, onde  o famoso bondinho vai nos levar ao Pão de Açúcar Sugarloaf. Pain de Sucre. Ouviremos ohs! e ahs! com sotaques variados e faremos invitáveis expressões de encantamento ao ver, lá do alto, a cidade delineada entre o mar e as montanhas. CLIQUE!!

O convite para o almoço será irresistível: na Casa Daros, em Botafogo, a meio caminho para Copacabana, bem pertinho, dá para ir a pé. Um prédio lindo, um restaurante e tanto, a exposição vem de brinde −  ou será o inverso? Como? Você nunca esteve lá? CLIQUE!! CLIQUE!!

O café deixaremos para tomar no Posto 6, na Colombo, de frente para o mar. No Forte de Copacabana. O chapéu vai voar, nem se preocupe com o cabelo. Vale a pose, vale o CLIQUE, CLIQUE, CLIQUE!!

Vamos descer a Francisco Otaviano até Ipanema, medindo as calçadas de pedras portuguesas, e você percebendo por que insisti nos tênis confortáveis. Já estaremos enroladas nas cangas, então, admirando os heroicos surfistas que desafiam as águas geladas. CLIQUE!! CLIQUE!! São corajosos os meninos nesses bermudões!

Já no final da tarde, nos permitiremos um drinque antes de carimbar o passaporte no caminho de volta. Vamos escolher um hotel bem alto no Leblon e, do terraço, veremos a praia iluminada e vazia, lembrando que é inverno.

Você vai gostar da brincadeira de turista, garanto.

A regra do jogo é: veja o Rio como se fosse embora amanhã. CLIQUE! CLIQUE!

Smoothie Lite-1401240593507

Por Marilena Moraes [email protected])

Marilena Moraes  – Há muitos anos faz parte do Grupo Estilingues, sete amigos que se reúnem para escrever. Hoje suas atividades estão na área de tradução, interpretação e revisão, tendo, como hobby, a fotografia e desenhos em meio digital.

Se você também gostaria de publicar uma crônica carioca ou flagrante da cidade, mande um email para:              [email protected]

O seu endereço de e-mail não será publicado.