[singlepic id=22 w=320 h=240 float=left]Imperdível a exposição do Sebastião Salgado no Jardim Botânico. Um testemunho de que nosso planeta ainda abriga vastas e remotas regiões onde a natureza reina em silenciosa e imaculada majestade. Na obra de Sebastiao Salgado, este é o terceiro mergulho de longa duracao em questoes globais, onde trata do nosso ambiente natural, mas, ao invés de colocar os holofones nas consequências da poluicao e das alterações climáticas sobre a terra, o mar e o ar, Salgado nos oferece um poema de amor, com imagens que exaltam a majestade e a fragilidade do nosso planeta, retratando a beleza deslumbrante de um mundo “perdido” que de alguma maneira ainda sobrevive.

As 245 fotografias, divididas em cinco seções geográficas  ( Planeta Sul, Santuários, África, Terras do norte, Amazônia e Pantanal) revelam maravilhas que permanecem imunes à aceleracao da vida moderna. Imagens que o fotógrafo Brasileiro radicado em Paris registrou entre 2004 e 2011.

Curadoria de Lélia Wanick Salgado

Jardim Botânico. Entrada Franca. De 26/05 a 25/08

 

 

[nggallery id=3]

 

 

O seu endereço de e-mail não será publicado.