De lá de cima, é quase como se sentir num oásis: no meio das ruínas do que sobrou da Perimetral e das obras em total andamento do que vai vir a ser o Porto Maravilha, um lugar pra respirar e refletir: o MAR. Não podia ter nome mais apropriado o Museu de Arte do Rio. Deitado próximo às águas da Baía de Guanabara, desde de março do ano passado, ele veio pra se consolidar como um espaço que quer promover “uma leitura transversal da cidade, seu tecido social, sua vida simbólica, conflitos, contradições, desafios e expectativas sociais”, como eles mesmos descrevem.

MAR - museu de arte do rio

Não à toa, as exposições e eventos que acontecem vêm sempre carregados de uma boa dose de interatividade e reflexão. São dois prédios: um, o Palacete Dom João VI, abriga as salas de exposições; o outro, a Escola do Olhar, ambiente composto de várias salas confortáveis e espaçosas pra promover e provocar experiências – o foco é a formação de educadores da rede pública de ensino. Inclusive, uma das missões do Museu é a de inscrever a arte nas escolas.

MAR - museu de arte do rio

Atualmente, há três exposições acontecendo por lá: “Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas”, em que os artistas que a integram propõe modelos para pensar o potencial da educação; “Tatu: Futebol, Adversidade e Cultura da Caatinga”, que combina surpresas, questionamentos e diversão sobre o universo simbólico do Nordeste e do futebol; e “Do Valongo à Favela: imaginário e periferia”, que vem justamente pra trazer uma visão crítica sobre os processos de transformação que a região portuária vem sofrendo e como, por meio da arte, o imaginário cultural dessa periferia vem sendo formado.

MAR - museu de arte do rio

Isso tudo sem falar nos cursos que rolam na Escola do Olhar. Vale muito a pena ficar ligado na programação (http://www.museudeartedorio.org.br/pt-br/educacao). Ah! Como se não bastasse, tem também o Cristóvão Café e Bistrô (que valoriza a culinária brasileira) e o Restaurante Mauá com uma vista surpreendente da cidade, localizado na cobertura da Escola da Cidade. Pra quem já conhece, sempre vale voltar e pra quem não conhece, não perca tempo: é imperdível!

MAR3

Serviço: Praça Mauá, 5, Centro. Tel: (21) 3031-2741

De terça a domingo, das 10h às 17h. Às terças, entrada gratuita.

O seu endereço de e-mail não será publicado.