Cavaco chamou, pandeiro batucou, o samba pede passagem! Dorival já dizia que quem não gosta de samba bom sujeito não é e como hoje é dia Nacional do Samba, uma listinha dos melhores sambas que vão rolar nessa semana para bamba nenhum ficar de fora das comemorações. Desde a década de 40 esse dia é comemorado em peso no Rio e na Bahia. É que o vereador baiano Luis Monteiro da Costa quis homenagear Ary Barroso quando este pisou pela primeira vez em Salvador e a data  acabou ganhando importância. Afinal, sempre é tempo de comemorar ao som dos batuques do samba!

 

Trem do Samba: Há 19 anos, todo dezembro é assim: os trêns do Rio são invadidos pelo samba. Esse ano, vai rolar no dia 6 de dezembro e a grande homenageada da vez é a Dona Ivone Lara. 36 vagões que circulam entre as estações Central do Brasil a Oswaldo Cruz vão ser tomados por shows de primeiríssima, como Velha Guarda do Império Serrano, da Mangueira e da Vila Isabel. Ainda vão rolar palcos espalhados por lá que vão contar com gente clássica como Nelson Sargento, Noca da Portela e Hamilton de Holanda. A própria Dona Ivone vai se apresentar às 21h, no Palco Canto de Rainha, que fica na Rua Átila da Silveira.

 

Trem do Samba, samba

https://catracalivre.com.br/samba/samba-rj/indicacao/trem-do-samba-homenageia-dona-ivone-lara-e-traz-programacao-variada/

 

Bar Beco do Rato: Famoso por ter sido palco de bambas como Beth Carvalho, Wilson Moreira e Moacry Luz, o Beco do Rato recebe rodas de samba clássicas todas às terças e sextas feiras. Lá na Rua Joaquim Silva, 11, no Centro. Ah! O cardápio é recheado de comes e bebes pra ninguém ficar com fome.  www.facebook.com/becodorato

 

beco do Rato, bar de samba, rio de Janeiro

 

Bip bip: Lá o samba reina a semana inteira. Meio que no improviso, de segunda a segunda você pode passar por ali e ver uma roda de primeira rolando. O Bip Bip, em Copacabana, é a relíquia máxima do samba carioca. As paredes, cheias de jornais e foto de sambistas, provam a história de peso do lugar. Pode ficar a vontade: você é quem pega sua cerveja no freezer e anota suas despesas. Um aviso: lá é para curtir a música – em silêncio. O proprietário (também relíquia) Alfredinho, não sossega enquanto o silêncio reina, deixando lugar apenas pra música de primeiríssima.

 

Bip Bip , samba

Bip Bip: Rua Almirante Gonçalves, 50. (21) 2267-9696

 

Samba do Porto Novo: O Samba do Ouvidor acabou, mas o Samba do Porto Novo já chegou substituindo ele. Lá na Rua do Ouvidor (número 12, no Centro, próximo à Praça XV) rola uma roda de samba de raíz, às quintas e sextas a partir das 18h30 sob o comando de Gabriel Bueno e aos sábados, sambão e feijoada (quer combinação melhor!?) a partir das 14h com o grupo Raiz do Valongo. Pode ir preparado para ouvir só coisa boa: Paulinho da Viola, Noel Rosa, Wilson Batista e Paulo Cesar Pinheiro certamente farão parte do repertório.

 

Samba do Bigode: Pode chegar tarde – a roda costuma começar por volta da meia noite – e vá sem hora pra voltar, as chances de você ver o sol nascer na Rua do Senado, onde ela rola, são grandes. Sob o comando de Fernando Infernando, Vinicius Alcântara, Douglas Adelino e vários outros convidados, o Bar do Bigode, lá na frente, é barato e garante a cerveja gelada!

 

Fotos: Reprodução.

 

 

O seu endereço de e-mail não será publicado.